Friday, April 01, 2005

Million Dollar Baby

Uff, não é um filme fácil de suportar! Somos confrontados com questões muito complexas, daquelas que desejamos nunca ter de responder, mas que mexem com tudo o que temos dentro de nós.
Pessoalmente, fui obrigada a relativizar muita coisa (afinal, todos temos problemas e, centrados que estamos no nosso umbigo, eles são os maiores do mundo), a repensar atitudes e decisões. Agora, basta ter a força e a coragem de assumir uma nova hierarquia de valores...
Acho que é isto que nos faz crescer, que, no fundo, nos melhora como seres humanos porque nos torna mais tolerantes, mais flexíveis, mais conciliadores. A vida não é linear, o futuro é desconhecido (e imprevisível) e a reviravolta no rame-rame quotidiano pode acontecer quase sem darmos por isso.
Por tudo isto, peço desculpa aos que magoei, aos que, consciente ou inconscientemente, ofendi. Tenho remorsos de coisas que fiz, arrependo-me de coisas que não fiz e que deveria ter feito, de palavras que disse e daquelas que não cheguei a dizer e espero que hoje, o primeiro dia do resto da minha vida, como diria o Sérgio Godinho, eu consiga recomeçar de novo.
Uma excelente sexta feira para todos.

1 Flocos de neve

Blogger Laura Lara atirou uma bola de neve ...

Em vez de pedirmos desculpa aos que magoámos ou ofendemos, porque não regozijarmo-nos com o bem que também fizemos, provavelmente às mesmas pessoas? Em vez de termos remorsos por coisas que fizemos, porque não assumi-las e considerarmos que, na altura, nos parecia a coisa certa? É sempre tempo de fazermos o que não fizemos, de dizermos o que não dissemos e de recomeçar de novo. Tenho a certeza de que o recomeço será auspicioso. Assim se queira! E Bruxelas não será tão cinzenta!

8:03 pm  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento