Tuesday, May 17, 2005

Pois é!

Este texto da Brigida provocou mais um sobressalto em mim. Será que um dia terei (terei?) a coragem de parar e de responder à questão que ela coloca? Ou terei sempre medo de me confrontar com a resposta?
Por outro lado, ainda que a vida por vezes nos pregue rasteiras, talvez seja mesmo preciso ver, antes de mais, se não somos nós responsáveis, em certa medida, por essas rasteiras.
Tenho que admitir que assim é muitas vezes: não é a vida que inocentemente nos troca as voltas, somos nós, sou eu, que esqueço nos bolsos as mãos que deveria ter oferecido aos amigos, que fecho os olhos quando acho que o mais fácil é dizer não vi, que me esqueço de regar uma planta por achar que estará sempre ali.
Sou eu que ponho as prioridades por ordem errada; sou eu que faço opções por conveniência.
Em conclusão: haverá outrém a quem atribuir as culpas pela não realização dos nossos sonhos? Talvez não.

2 Flocos de neve

Blogger Brigida Rocha Brito atirou uma bola de neve ...

:-)
Mas tudo isso, às vezes, é muito difícil de reconhecer... As opções mal tomadas, o arrependimento, as prioridades. Viver tem dias difíceis, eu acho... mas outros muito magníficos!!!
Bem vinda de férias!

11:59 pm  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Olá Brigida
Concordo com tudo o que dizes. Há de facto coisas que fogem do nosso contrôlo mas há outras que somos nós que as deixamos fugir.
Anyway, hoje está um lindo dia de sol (mas muito frio!) para nos dar coragem para enfrentar os dias difíceis.
Um beijo

8:38 am  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento