Monday, November 07, 2005

Regras

As regras existem para ser cumpridas! Certo! Mas como tudo, até esta regra comporta excepções. Não é lá porque existe uma regra, que uma pessoa deve pôr o cérebro de molho…
Todos sabem que quando o semáforo dos peões está vermelho e ostentando um homenzinho muito quietinho não se deve atravessar a estrada. Sabem ou não? Porque se há dúvidas, então esta regra é absoluta, no matter what, que é o que nós fazemos às criancinhas para que elas não sejam uns monstros bárbaros quando crescerem (coitadas, nunca podem comer o resto do molho do prato com pão, que é tão bom mas que não se faz!). Voltando aos semáforos. Posta a regra, pergunto qual é a ideia de permanecer na bordinha do passeio à chuva e ao frio (ou mesmo à inclemência do sol, porque também há quem não goste dele!) quando se vê, se ouve e se cheira que não há nenhum carro, nem um só, nos quilómetros mais próximos?
Pois fiquem sabendo que não só há gente capaz de permanecer na bordinha do passeio, sob os elementos climatéricos do momento, com uma estrada vazia, absolutamente vazia, enervantemente vazia, na frente, sem a atravessar enquanto o homenzinho hirto não passar a figura verde de passo decidido, como, ainda por cima, essas pessoas reclamam quando um ser normal (como eu, a título de mero exemplo) atravessa aquela imensidão desértica desafiando um qualquer ponto vermelho…

17 Flocos de neve

Blogger lilla mig atirou uma bola de neve ...

Sim, tenho muitas vezes esse dilema! Os alemães, por exemplo, são tão obedientes que às vezes irrita! :)

2:49 pm  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Lilla
Tu és uma pessoa muito paciente dado que os alemães só te irritam "às vezes". E se calhar os suecos também!
Não há pachorra para estes atados destes europeus centrais (e nórdicos!). Se há um dia uma avaria nos semáforos e o homem vermelho nunca mais passar a verde eles devem telefonar para casa a encomendar umas sandochas, não?
Beijos

3:02 pm  
Blogger Periférico atirou uma bola de neve ...

Este é um dos bons exemplos do confronto entre os seres latinos e a rigidez quase elevada ao quadrado de Alemães e Nórdicos. Para mim um dos povos que faz melhor a síntese entre Norte e Sul são os Holandeses. Nórdicos, Germânicos no trabalho e Latinos na diversão!;-)

Beijos

3:46 pm  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Sim, Periférico. És capaz de ter razão.
Beijos

3:58 pm  
Blogger Laura Lara atirou uma bola de neve ...

Dura lex sed lex!
E eu sou latina, mas ingenuamente obediente às leis.
Beijinhos

4:21 pm  
Blogger MCM atirou uma bola de neve ...

Olha, os Espanhóis atravessam-se á fente dos carros todos, esteja o bonequinho da cor que estiver!

4:49 pm  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Laura
Pois! Ele há vestígios de nordicidade nas pessoas mais inesperadas...

MCM
Grandas espanhóis! Tou farta de gente certinha, atadinha...

Beijos aos dois

4:55 pm  
Blogger espumante atirou uma bola de neve ...

Pitucha
Férias em Bombaim - já - urgente :)))
Novo emprego no Rio, com estágio em Lagos, na Nigéria.
Segue este conselho e tens o "problema" resolvido :)
Beijinho para ti (mesmo antes de acender o verde...)
:)))

5:07 pm  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Emprego no Rio! Olha que grande ideia que tu tiveste. O meu sonho era viver num sítio onde o bikini fosse peça de uso quase diário...uhm, Rio, Rio, calor ... olha acho até que vou parar de trabalhar para sonhar um pouco!
...caipirinha, gelados, gente bonita, bronzeada...pronto agora estou a delirar!
De volta à realidade e ao meu cinzento: pois Espumante, eu só quero mesmo atravessar as estradas depressinha, sem ter que esbarrar com uns empatas atadinhos. Sim, porque esbarrar por esbarrar, que seja com outro tipo de gente...
Beijos

5:21 pm  
Blogger t-shelf atirou uma bola de neve ...

Eu também passo embora a sueca que há em mim estrebuche um pouco. Isso é que era bom ficar ali exposta às intempéries mais impiedosas por causa de um homenzinho qualquer!

7:28 pm  
Blogger Formiga Rabiga atirou uma bola de neve ...

Eu tenho um pequeno toureiro dentro de mim e todos os dias passo à frente de um ou outro carro em modo de verónicas e chicuelinas : ) Não tenho muita paciência e se vejo que dá tempo sem perigo de me atrapalhar a mim (peoa) ou ao condutor do carro, aí vou eu que se faz tarde!
Um dia, em passeio por um país aí vizinho, recomendaram-me que só atravessasse nas passadeiras e apenas com o "feu vert". Tive de correr mais meia cidade só com a lonjura a que estavam as passadeiras : )

10:31 pm  
Blogger Brigida Rocha Brito atirou uma bola de neve ...

Mas... sempre aprendi que as regras só existem, não porque todos cumprem mas precisamente pelo contrário: porque há quem não as cumpra. Porque se todos agissem em conformidade, não era preciso impô-las. Só há regras porque há incumprimento, ou pelo menos porque se equaciona essa possibilidade.
Ai Pitucha... não ligues que a minha cabeça hoje está confusa. Estive a dar estas questões e a cultura numa aula e gerou-se uma confusão engraçada! Só visto! bjs

1:03 am  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Ti
Isso, reprime a sueca que há em ti porque nem te fica bem (estou a referir-me ao atravessamento das estradas, claro...)

Formiga
Assim é que é. Português que se preze não se intimidade com carros e, muito menos, com hirtos homenzinhos vermelhos!

Brígida
Deixa, há dias assim. Mas foi bom teres passado por aqui!

Beijos a todas

8:18 am  
Blogger NoKas atirou uma bola de neve ...

Esses tipos não sabem nada!

Atravessar só quando está vermelho: quando está verde para peões podes ser atropelada na passadeira!

9:29 am  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

E tu tens o saber todo de experiência feito, não é Nokas?
Beijos

9:32 am  
Blogger Luna atirou uma bola de neve ...

Isso é mesmo assim nos países nórdicos, por exemplo na Dinamarca. Uma amiga que lá vive passava-se pois podia estar a nevar ou a chover a cântaros que os únicos que passavam ou eram estrangeiros ou dinamarqueses que vivem fora. ;)

2:44 am  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Luna
E achas isso normal?
Beijos

4:08 pm  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento