Friday, December 14, 2007

Uma menina

Era uma menina de caracóis.
A emoldurarem um rosto redondo.
Com um olhar sereno.
Aproximemo-nos.
Devagar para não a assustarmos.
Porque a menina parece distante, embrenhada em pensamentos, diríamos.
Como adivinhar por onde divaga a menina de caracóis?

Fico assim a olhar e a tentar perceber.
Sigo-lhe o olhar mas há demasiado para ver. E não percebo se ela olha para os carros que passam, para aquele garoto que ainda mal se equilibra na bicicleta, para aquele cão que saltita numa trela, para a senhora que se verga ao peso da vida, para o jovem que arrogantemente julga que o futuro é seu. Não percebo se se aquece ao sol ou se escuta a música que um vendedor ambulante oferece para passar o tempo.

Decido imaginar.
Talvez esteja a lançar um papagaio de papel num dia de Verão.
Talvez esteja a saborear uma castanha numa tarde de Outono.
Talvez esteja a enrolar-se numa manta fofa numa noite de Inverno.
Talvez esteja a admirar as primeiras flores da Primavera.

Resolvo perguntar-lhe. Porque eu faço perguntas, demasiadas já me disseram.
Olhou para mim sem estranheza.
Talvez esteja habituada a que lhe façam perguntas, pensei.
Disse-me que estava ali, à espera.
De quê?
(Não queria, não queria fazer esta pergunta mas, quando olhei, ela já estava no papel e a menina dos caracóis já a tinha ouvido).
Tentei corrigir, dizer que todos esperamos alguma coisa, enfim, que a vida é feita de esperas…
Ela sorriu.
(Mas não me respondeu).

4 Flocos de neve

Blogger Skyman atirou uma bola de neve ...

Ele sorriu. Não precisava de responder. Há respostas que apenas se sentem.
bjo

9:35 am  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Skyman
Gostei do comentário.
Beijos

3:53 pm  
Blogger Madalena atirou uma bola de neve ...

Sabedoria: a vida é feita de esperas. Logo, só quem sabe esperar, pode ter o condão de saber viver. Linda lição, menina Pitucha. Lindo texto, menina Pitucha. Mil beijinhos,menina Pitucha!

12:32 pm  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Madalena
Mil beijos para ti também.

3:25 pm  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento