Thursday, December 06, 2007

Num café

Tinha um ar de peça de teatro revisitado. 
As cortinas que caíam em drapeados sem cor definida.
Os lustres que tremelicavam em cintilaçōes indecisas.
As luzes que se perdiam em trevas.

Por entre as mesas circulavam copos e vozes, casacos que se despiam, cachecóis que se enrolavam.

As conversas perdiam-se em mesas redondas, em olhares cansados de final de dia, em repouso do frio exterior. 

Atrás do balcão, espreitavam garrafas que ritmadamente se transformavam em bebidas com gelo e palhinha, se soltavam em bolhas, se perdiam em cocktéis coloridos.

Num canto, um foco cortava a penumbra. Sobressaía um laço vermelho, atado num pé de rosa, promessa de amor, gesto de paixāo.

O fumo de cigarro perdia-se em desenhos abstratos no cone luminoso, subia em espiral melódica, esgotava-se em saudosa recordação.

Uma rosa, um laço vermelho, uma memória.

7 Flocos de neve

Blogger Skyman atirou uma bola de neve ...

"Uma rosa, um laço vermelho,uma memória" e um texto fantástico que nos transporta no fumo e nos aproxima na distãncia.
bjo

11:23 pm  
Blogger MRP atirou uma bola de neve ...

e musica? havia musica?

10:05 am  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Skyman
Obrigada
Beijos

MRP
Claro
Beijos

8:54 pm  
Blogger 125_azul atirou uma bola de neve ...

Rosas vermelhas, muitas, cheias de significado, para ti! Beijinhos, boa semana

2:11 pm  
Blogger Carlota atirou uma bola de neve ...

E uma (vaga) memória deste blog é aquilo com que vou ficar se não postas mais nada em breve! :)

3:05 pm  
Blogger isabel c. atirou uma bola de neve ...

e um obrigada grande querida pitucha :)

8:49 pm  
Blogger Pitucha atirou uma bola de neve ...

Azulita
Para ti também.
Beijos

Carlota
Que exigente!
Beijos

Isabel
De nada! Foi um prazer.
Beijos

9:26 pm  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento