Tuesday, April 22, 2008

Noite de insónia

Tinha os olhos abertos, muito abertos, tentando, em vão, ultrapassar a falta de luz.
Tinha os ouvidos atentos ao silêncio.
Procurava distrair-se.
Queria dormir.

A fresta da porta deixava passar uma claridade ténue.
Na rua, um raro carro que passava fazia-lhe companhia.
Virava-se na cama.
Não queria pensar.

Levantou-se.
Por hábito, bebeu água.
Olhou pela janela para a noite lá fora.
Suspirou pelo dia que ainda estava longe de chegar.
Ligou a televisão.
Baixinho para não incomodar.

Sentia o cansaço mas o sono recusava adormecer-se.
Esticou-se no sofá e fechou os olhos.
A fingir uma calma que não sentia.
Teve frio.

Voltou para a cama.
Afundou-se na almofada e colou-se aos lençóis em desespero de salvação.
Queria dormir, queria dormir, queria dormir.

7 Flocos de neve

Blogger Patti atirou uma bola de neve ...

Isto é, dormiu ao contrário; teve insónias.

10:22 am  
Blogger Carlota atirou uma bola de neve ...

É o chamado sonambulismo consciente.
O pior é a manhã seguinte...

11:15 am  
Blogger 125_azul atirou uma bola de neve ...

Ando assim há 3 dias. Ó neura! beijinhos

1:32 pm  
Blogger Fugitiva atirou uma bola de neve ...

:)

1:48 pm  
Blogger MCM atirou uma bola de neve ...

Também há noites dessas. E como as descreves bem! Oxalá sejam poucas.

6:08 pm  
Blogger pessoana atirou uma bola de neve ...

E dormiste?:-)

10:57 pm  
Blogger Ana Paula atirou uma bola de neve ...

Bela e clara descrição da insónia! :)
Não a tenho tido, mas conheço-a perfeitamente!

Também gostei imenso do teu texto sobre os acordos ortográficos!

Um beijinho com pouco sol, por aqui...

2:40 am  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento