Monday, May 19, 2008

À espera

Sentada na areia, a olhar o mar, essas ondas sempre diferentes e sempre iguais, crescendo em direcção à praia até se derreterem em espuma e salpicos, ela esperava.

Deixou que o sol a abraçasse, uns braços quentes e acolhedores em que se perdia sorrindo.

Brincou com os dedos na areia, sentindo-a escorrer, vendo-a voar. Procurou mais fundo os grão húmidos e apertou-os com força. O vento não os arrancou da palma da mão e ela esfarelou-os desinteressada.

Respirou o vento norte, salgado, que tão bem conhecia. Sentiu-o frio.

Abraçou-se aos joelhos, enroscando o calor em si e ficou a ouvir o mar.

Continuaria sempre à espera.

6 Flocos de neve

Blogger 125_azul atirou uma bola de neve ...

Às vezes é só o que sobra de tudo o que já foi... esperar ou esperança?
Beijinhos, boa semana!

4:01 pm  
Blogger Carlota atirou uma bola de neve ...

Há sempre uma boa coisa por que esperar!
(if you know what I mean)

4:47 pm  
Blogger Skyman atirou uma bola de neve ...

No outro lado, numa praia qualquer, a imagem da sua espera era o reflexo da sua própria inquietude.
Bjo

5:42 pm  
Blogger Mcm atirou uma bola de neve ...

Esperemos que valha a pena...

10:33 pm  
Blogger Periférico atirou uma bola de neve ...

E quem espera sempre alcança?...

Beijos

5:08 pm  
Blogger Madalena atirou uma bola de neve ...

Consigo imaginar. Consigo ver o mar. Consigo ouvir o mar. Consigo sentir o mar... Adoro o mar. Mil beijinhos

9:05 pm  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento