Monday, April 20, 2009

Tati

Recordar Jacques Tati sem o seu cachimbo é uma recordação amputada, um esforço que pedimos ao cérebro, mais um, para que ele assobie para o lado quando chegamos à parte do cachimbo.

Neste refazer da história politicamente correcto, apaguemos também o charuto de Churchil.

E o cigarro de Helmut Schmidt.

O meu cérebro limita-se a recordar com um sorriso de satisfação os filmes de Jacques Tati e, num acto de revolta que me surpreende, pede-me para rever o Playtime.

Far-lhe-ei a vontade.

Estou cansada de tanta hipocrisia vendida com um laçarote politicamente correcto.

1 Flocos de neve

Blogger Periférico atirou uma bola de neve ...

Playtime é certamente um dos meus filmes preferidos de sempre ;-)

Beijos

12:30 pm  

Post a Comment

<< De volta ao cinzento